Quem não fala de amor, ou não o sente, ou tem vergonha do que sente, ou tem medo de um dia ser cobrado. Falar de amor é sempre um ato de coragem.